Venho acumulando milhas de viagens à Europa desde 1995, quando viajei pela primeira vez ao Primeiro Mundo. Desde então, tenho aumentado o meu aprimoramento em planejar uma viagem, pesquisando cada vez mais sobre boas dicas que me sirvam para melhor usufruir e possibilitar boas férias, sem qualquer obstáculo. Você se sente realmente feliz ao final de uma viagem, quando percebe que tudo deu certo.

 

Asa do voo da Tap Air Portugal, do Rio de Janeiro para Lisboa.

Numa das viagens à Europa, e me lembro bem que estava voltando de Paris, comecei a ter a sensação de que tudo havia dado certo, pois, ao fim, no aeroporto, as minhas últimas moedas de euro foram muito bem despachadas para pagar um lanche. Entretanto, ao procurar o meu pequeno dicionário de francês, comecei a ficar chateado, pois senti sua falta. Eu já o tinha desde a primeira viagem, em 1995, logo era um livrinho de estimação. Durante grande parte do voo de Paris ao Rio me perguntei onde poderia tê-lo perdido e me entristeci, achando que a viagem não fora completa, já que perdi o meu dicionário. Mas ainda num momento do voo, quando abri o bagageiro para guardar algo em minha mala de mão, eis que o dicionário caiu. Fiquei tão feliz e pensei: “Tudo deu certo em minha viagem!!!”.

Esses momentos podem ocorrer com qualquer viajante, mesmo que muito atento, mas a primeira boa dica é:

“SEMPRE MANTENHA A CALMA, NADA ESTÁ TÃO PERDIDO QUE NÃO POSSA SER SUBSTITUÍDO, PIOR SERIAM OUTRAS SITUAÇÕES INESPERADAS E SEM SOLUÇÃO!!!!!”

Momentos inesperados numa viagem sempre podem acontecer e o melhor a fazer é ter paciência e estar preparado de forma consequente para ultrapassar o infortúnio, resolvê-lo e superá-lo com tranquilidade, mesmo que seja uma inadequada situação. Esse tipo de iniciativa não se planeja, tem que ser colocado em prática de maneira que a viagem continue da melhor forma possível. Nada pode prejudicar uma viagem.

 

Avião da Georgian Airways, num voo de Tbilisi para Barcelona.

Portanto, um planejamento minucioso de uma viagem não é uma tarefa tão fácil, e sua organização deve ser exercida por cada viajante, nos mínimos detalhes.

Eu sempre me organizo por um longo período e, mais recentemente, com a limitação cada vez maior quanto ao peso da bagagem, torna-se essencial estabelecer prioridades.

Um bom planejamento requer que se escolha aos poucos os objetos importantes, tais como: roupas adequadas, remédios necessários, malas leves, tomadas internacionais, benjamim, cabos de carregador de celular e da máquina fotográfica, cartão de memória para fotos, páginas avulsas fotocopiadas de guias de viagem, roteiros impressos em folhas A4, documentos, enfim, tudo que cada um acredite ser importante e que sirva para se reduzir ao máximo o peso da bagagem.

Malas leves e objetos bem selecionados para uma viagem.
Malas leves e objetos bem selecionados para uma viagem.

Neste primeiro contato pretendo apenas esclarecer que progressivamente indicarei boas dicas para que sua viagem possa, de fato, acontecer da melhor maneira possível. Ah, sim, a segunda boa dica é:

“DESVENDE AQUILO QUE DE MAIS INTANGÍVEL EXISTA EM VOCÊ. SINTA O PRAZER QUE É VIAJAR. VIAJE!!!!”

Compartilhe com os seus amigos.
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin
Print this page
Print

5 thoughts on “

Primeiras Dicas”

  1. Maravilhoso e perfeito norte ( ou sul) que vc pretende dar para esse item. Gosto da sinceridade e atenção às pequenas contingências pelas quais passamos numa viagem autônoma, sem assessoria de excursão especializada.

Gostou? Deixe o seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *