Quando planejei uma viagem pela Provença Francesa, em 2015, selecionei, entre as cidades que tinha vontade de conhecer, Arles, Saint-Rémy-de-Provence e, com entusiasmo, Bonnieux. Ela se destaca por seu ar medieval e sua posição geográfica – pois se encontra localizada numa colina a 700 m de altitude, por ter belas moradias de pedra rústica e várias construções antigas, por estar rodeada de uma linda floresta de cedros, pela destacada beleza do monte onde se situa a Igreja do Alto e, é claro, por estar na França.

A floresta de cedros, em Bonnieux.

Foto site: https://www.provenceguide.co.uk/natural-heritage/luberon/la-foret-des-cedres/provence-846159-1.html

Em 2017 fui ao cinema prestigiar o trabalho de Agnès Varda, e vi o filme “Visage e Villages”, co-dirigido pelo artista visual e fotógrafo JR. Minha alegria foi enorme quando vi retratadas no filme diversas locações da cidade de Bonnieux. O projeto inusitado era de fotografar moradores de diferentes locais da França, ampliar essas fotos e colá-las nas fachadas de casas, prédios ou outros tipos de construções das cidades.

Bela vista da cidade de Bonnieux.

Foto do site: https://shuttersandsunflowers.com/bonnieux-a-perched-village-in-the-luberon-provence/

Em Bonnieux, um dos escolhidos por Varda para participar do filme foi o carteiro local, o Senhor Jacky Patin, que já conhecia a cineasta: “Nos conhecemos há mais de 20 anos”, disse ele. “A casa dela em Bonnieux estava na minha rota de trabalho, eu entregava sua correspondência e assim nós nos conhecemos, ela era tão legal que eu até lhe dei um quadro porque sou um pintor amador. E ela me agradeceu!”. (Trecho retirado da reportagem: “O fator Bonnieux no coração do filme de Agnès Varda, do site https://www.laprovence.com/article).

O carteiro de Bonnieux, o Senhor Jacky Patin

O quadro que o carteiro presenteou à cineasta pode ser um trabalho singelo, se compararmos com tudo que fez a pequena dama, mas para ela isso não importou, pois sua arte tem tanto valor quanto a dele. Minha opinião é que Agnès Varda era bem sensível e tinha uma enorme grandeza pessoal, infelizmente ela morreu em 28 de março de 2019. Eu adoraria ter conhecido a moradia da cineasta em Bonnieux.

Em outubro de 2015 estava nublado e choveu muito em Bonnieux.

Jacky Patin teve uma surpresa! Assinado dessa vez por JR, o co-diretor de “Visage e Villages”, o carteiro ficou imortalizado em pôster afixado a uma altura de quase 7 metros, em um prédio no centro de Bonnieux. “Eu não esperava, era como uma estátua, uma incrível homenagem a mim e ao meu trabalho”. (Trecho retirado da reportagem: “O fator Bonnieux no coração do filme de Agnès Varda, do site https://www.laprovence.com/article).

Outra moradora de sorte, por ter sido escolhida por Agnès Varda para participar do filme, é uma garçonete da pequena vila provençal de Bonnieux. Sua foto foi capturada em um momento de beleza suprema e está eternizada na parede lateral de um prédio da cidade, próximo do restaurante Le Fournil, onde ela trabalha.

A garçonete do restaurante Le Fournil, em Bonnieux.

Eu cheguei a Bonnieux com bastante dificuldade, pois saí de Avignon de ônibus e, quando cheguei ao trevo perto da cidade, chovia muito. Se não fosse uma carona de um casal de franceses, eu teria ficado ali por muito tempo. Hospedei-me no Hôtel Restaurant Panoramique César, com um jantar maravilhoso, caro, mais muito bom. A chuva era muito forte e reduziu a possibilidade de conhecer bem a cidade. Curti o que pude e tenho muito desejo de voltar.

Ao fundo e à direita a entrada do Hôtel Restaurant Panoramique César.

Um dos melhores momentos em Bonnieux foi subir o acesso em direção à Igreja do Alto (Église Haute). Na Rue de la République, entre por um lindo pórtico e alcance a Rue des Pénitents Blancs e então suba até o alto da colina. A vista é incrível e a igreja, que foi construída no séc. XII, já sofreu algumas restaurações, mas há controvérsia se atualmente ainda recebe alguns fiéis, já que em meados do século XIX, a comunidade paroquial decidiu construir uma nova igreja na parte baixa da cidade. Após a consagração e a inauguração da Igreja de Baixo, a Igreja do Alto ficou sendo pouco usada.

A entrada de acesso para a subida até a Igreja do Alto.

Foto do site: https://bonnieux-apartment.com/get-to-know-bonnieux/

Durante minha visita a cidade estava muito vazia, chovia, mas mesmo assim eu subi em direção à igreja. Tirei algumas fotos do percurso e já estava bem perto de alcançar a etapa final, já tendo subido alguns dos mais de 80 degraus que levam até o alto da colina, quando parei e tirei uma foto mágica. Voltei desse ponto por causa da chuva e por ter me assustado com uns barulhos estranhos que vinham do alto da colina, mas foi um momento impactante e belo.

No alto da colina de Bonnieux, próximo à Igreja do Alto.

Nos momentos de estiagem, caminhei pelas ruas de Bonnieux, onde me deparei com pequenas sacadas, luminárias antigas, janelas enfeitadas com flores e portas em madeira entalhada de diferentes cores. Enquanto caminhava, sentia aumentar a curiosidade em saber como deve ser o interior daquelas moradias e, se possível, ver o que se esconde ali por trás.

Moradias de Bonnieux com janelas e portas enfeitadas com flores.
Moradias de Bonnieux com portas e janelas de madeira entalhada.

Para melhor conhecer essa linda pérola da Provença Francesa, que tal assistir a esse vídeo, onde são apresentados diferentes pontos da cidade, de uma forma bastante particular, já que se tem a sensação de que o cinegrafista caminha pelas ruas de Bonnieux:

Que tal marcarmos uma visita a Bonnieux? Tenho muito desejo de voltar num período em que o clima esteja mais ameno, pois vejo que ainda existe muito o que desfrutar naquela fascinante cidade. Vamos?

Compartilhe com os seus amigos.
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin
Print this page
Print

2 thoughts on “

Bonnieux e o belo filme de Agnès Varda”

  1. Obrigado pelos seus comentários Douglas, tenho feito muito para que minhas descrições dos territórios leve cada um a sentir como se estivesse viajando e se emocionando comigo. Bonnieux é linda e tenho pesar de tê-la conhecido num dia de muita chuva, mas tirei um das fotos mais lindas da minha vida. Adoro a foto da vegetação no alto da colina.

  2. Essa leitura foi literalmente uma viagem a essa cidade aconchegante. As fotos desenhadas nos prédios da cidade ajuda a embelezar ainda mais essa bela cidade. Parabéns ao blog pelas ótimas histórias e dicas de viagem. Estou ansioso pela próxima postagem.

Gostou? Deixe o seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *