Tenho uma grande adoração pelo Afeganistão sem que exista uma plausível explicação racional para esse enorme carinho e idolatria. Em outras vidas, será que fui um afegão? Sempre leio muito sobre esse hipnótico país e, em alguns momentos, tenho vontade de visitá-lo, mas logo tal desejo é desfeito, por saber das implicações que um viajante pode sofrer devido à grave situação causada pela elevada instabilidade política afegã.

Bela região de Badakshan, nordeste do Afeganistão.

Foto do site: https://br.pinterest.com/pin/318700111105569305/.

O Afeganistão é um país com um povo muito forte e guerreiro, suas histórias nos dão conta de que ele sempre derrotou o seu invasor, mesmo que isso tenha levado, em diversos momentos históricos e mesmo hoje, à destruição do território, à degradação da população ou à mutilação de velhos e crianças. Suas vitórias começaram ao expulsar e derrotar Alexandre, o Grande, na batalha de Polytimetos em 328 a.C.  

Rei da Grécia aos 20 anos, (…) o seu império estendia-se da Europa à Índia, mas foi no Afeganistão que o conquistador helênico enfrentou um dos seus maiores desafios. Conseguiu deixar marcas culturais na sociedade afegã, (…) sem nunca conseguir um controle seguro sobre a população. Nos três anos em que percorreu a região, várias vezes Alexandre enfrentou adversários determinados e sofreu uma pesada derrota na batalha de Polytimetos (328 a.C.), região onde viviam tribos tadjiques, uma das principais etnias do Afeganistão. Após esta batalha, Alexandre partiu para a Índia”. (trecho retirado do site: https://www.dn.pt/globo/asia/afeganistao-cemiterio-de-imperios-1499470.html ).

Alexandre, o Grande.

Foto do site: https://pt.wikipedia.org/wiki/Invas%C3%B5es_do_Afeganist%C3%A3o.

Com este post eu desejo apresentar belas fotos, principalmente da região de Badakshan, a mais linda do país. Farei uma descrição superficial porque, de outra forma, minha análise poderia ser mal interpretada, já que nunca estive no Afeganistão. Por exemplo, vislumbre estas montanhas com um colorido único. Não me lembro de ter visto algo igual. Incrivelmente belo!

Montanhas cobertas com as árvores arghawan em flor, também conhecida por resedá.

Foto do site: https://br.pinterest.com/pin/74379831330561284/.

A província de Badakshan se localiza no extremo nordeste do país, na região das altas montanhas do Pamir, extensão da Cordilheira do Himalaia. As altitudes são consideráveis, com invernos rigorosos e verões quase imperceptíveis. Mesmo estando no Afeganistão, a maior parcela da população de Badakshan é formada por tadjiques, originários do Tadjiquistão, com quem faz fronteira. O país também abriga uma província com denominação semelhante: Gorno-Badakshan.

Altas montanhas do Pamir, na Cordilheira do Himalaia.

Foto do site: https://www.pinterest.cl/pin/279152876889640417/

Os tadjiques que vivem no Afeganistão são, em número absoluto, quantitativamente maior do que a população que vive no seu próprio país. Algo raro no mundo atual, mas, nesse caso, explica-se por conta de movimentos migratórios ocorridos durante séculos, ao mesmo tempo que a maioria do povo tadjique ainda mantém um forte nomadismo, ou seja, muda constantemente de território. 

O constante movimento andarilho dos tadjiques só aumenta o amor por uma região com um lindo arco-íris.

Os afegãos se distribuem por quatro etnias distintas (pachtuns, tadjiques, hazaras e uzbeques), sendo que a maioria possui traços de uma beleza exótica e até bem rara. O povo afegão tem um sorriso sincero e puro que comove qualquer visitante. Em Badakshan eles se vestem com trajes típicos tradicionais e bem coloridos, e como a região não sofreu com a dominação dos extremistas, as mulheres apenas usam lenços sobre a cabeça, eximindo-se do uso de burkas, como no restante do país.

Mulheres de Badakshan com seus trajes típicos coloridos.

Foto do site: https://afghanistantoday.net/2019/04/09

A população, em geral, carece de cuidados básicos de higiene e saúde devido à situação econômica do país, mas isso não impede que as pessoas apresentem tipos físicos de rara beleza. Alguns têm olhos com um tom de verde que não se vê em outras partes do mundo, um verde oliva intenso ou, às vezes, outros têm olhos azuis claros. São pessoas lindas! Veja os olhos destas duas meninas afegãs.

Foto do site: http://www.rodandopelomundo.com/2017/10/07/o-afeganistao-como-voce-nao-viu/

A província de Badakshan é onde se extrai uma pedra semipreciosa das mais lindas do planeta, o lápis-lazúli. As maiores e mais importantes reservas dessa gema são encontradas nas montanhas do Afeganistão. Os mais valiosos lápis são extraídos em minas que, bem provável, foram descobertas há mais de 5.000 anos e ainda hoje fornecem essas pedras que encantam o mundo, mas que infelizmente não produzem riqueza para a população local, já que sua produção é controlada por grupos extremistas.

Grupos armados, incluindo o Talibã, estão saqueando os recursos naturais do Afeganistão e desviando milhões de dólares, segundo a ONG anticorrupção Global Witness. Uma pesquisa feita pela ONG durante dois anos aponta que, com a conivência de autoridades públicas envolvidas em um esquema de corrupção, milicianos tomaram o controle das minas de lápis-lazúli – uma pedra semipreciosa – do país. (…). A ONG estima que apenas esta pedra tenha rendido lucro de US$ 30 milhões nestes dois anos….” (trecho retirado de uma reportagem de junho de 2016 do site: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2016/06/06/lapis-lazuli-o-tesouro-azul-explorado-pelo-taleba-no-afeganistao.htm).  

Mineiro carregando uma pedra de lápis-lazúli.

Foto do site: https://nammu.com/esp/origen-del-lapislazuli/

Com o apoio de diversos organismos internacionais, as regiões mais férteis da província de Badakshan vivem da produção de alimentos, tais como batatas, tomates, hortaliças e legumes, em geral.

Vales férteis e amplamente cultivados em Badakshan.

Foto do site: https://br.pinterest.com/ana112314/afghanistan/

No extremo leste do Afeganistão, quase na fronteira com a China, existe uma região denominada de Corredor de Wakhan, que tem fronteira com o Tadjiquistão ao norte e com o Paquistão ao sul. O coorredor foi usado como passagem na famosa Rota da Seda, e diz-se que Marco Polo alcançou a China a partir desse território. Nessa faixa de terra, bastante despovoada, vivem povos semi-nômades de origem do Quirguistão, os quirguiz.

Crianças da etnia quirguiz que habitam o Badakshan.

Foto do site:https://www.roushd.com/

Ao pesquisar um pouco mais sobre a realidade do povo quirguiz e sua árdua forma de vida no extremo nordeste do Afeganistão, na fronteira com a China, descobri que para ele a luta incansada para sobreviver às intempéries da natureza hostil  é menos grave. Atualmente o pior é o isolamento e abandono por parte de qualquer governo. Inquietante também é saber que as pessoas se sentem prisioneiras no Corredor de Wakhan, já que afirmam que, se dali saírem, poderão ser alvo de fortes perseguições étnicas em qualquer país que venham a buscar para viver e se territorializar. Situação curiosa e gravíssima!

O povo quirguiz vive em “yurts”, barracas feitas de feltro e madeira, ideal para serem desmontadas, movidas e reconstruídas.

Foto do site: https://www.mdig.com.br/index.php?itemid=44954

O interior de um “yurt”, barraca feita de feltro e madeira, onde vive o povo quirguiz.

Foto do site: http://www.mundoporterra.com.br/volta-ao-mundo-2/diario-de-bordo-40-quirguistao/

Acho que o meu objetivo deve ter sido alcançado, ou seja, mostrar imagens de um território realmente impactante. É muito pouco provável que eu viaje por essa região, devido às limitações nos deslocamentos, à instabilidade política, à altitude média muito alta na região – que provoca problemas respiratórios -, além de outras situações, mas sempre que posso viajo a partir de suas belas imagens. 

Seguidores do blog, nessa postagem encontraram apenas fotos de terceiros, pois ficou esclarecido que o Afeganistão é uma paixão que ainda não conheci “in loco”.

*A foto da imagem de destaque foi retirada do site:https://www.google.com/maps/contrib/110481873586514491135/photos/@33.93911,67.709953,3a,75y,90t

Compartilhe com os seus amigos.
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin
Print this page
Print

18 thoughts on “Afeganistão – A estonteante região de Badakshan”

  1. Foi um prazer apreciar as imagens apresentadas, já que viajar fisicamente por lá é praticamente impossível. Fico imaginando como estará a vida deste povo tão glorioso no passado e tão sofrido no presente.

    1. Amiga Maria Lúcia, eu acho o Afeganistão surpreendente e possui uma beleza diferenciada. Sempre tive uma enorme afeição pela história deste povo. Um país que já foi invadido por diversos povos e sempre tentando dominá-lo, porém, jamais foi conquistado por nenhuma nação colonizadora, lutam até conseguir expulsar o invasor.

  2. A Raisa me disse do Blog.
    Surpreendente e maravilhoso. Nessa quarentena ,sem poder sair de casa ler todos esses lugares lindos é reconfortante.
    Parabéns pelo blog , meu irmão.

    1. Obrigado pelos seus comentários meu irmão Roberto. Eu tenho feito muito para que minhas descrições dos territórios leve cada um a sentir como se estivesse viajando e se emocionando comigo.

  3. Se não fosse o blog eu nunca imaginaria que o Afeganistão tem essa beleza.

    Infelizmente os problemas políticos e a violência encobrem esse lindo lado desse país.

    1. Amigo Douglas, muito obrigado pelo comentário. Eu acho o Afeganistão surpreendente e possui uma beleza diferenciada e que muitos não sabem que existe. Eu tenho uma enorme afeição pela brava história deste povo.

    1. Amiga Edna, o Afeganistão é surpreendente e belo para muitos que não o conhece. Eu tenho uma enorme afeição pela história deste povo.

  4. Doida pra essa pandemia acabar , para todos retomem a paz e a tranquilidade em suas vidas. Mas também pra que possamos pensar em conhecer um lugar como esse.
    E que gente bonita ,tem esse Afeganistão!

    1. Amiga Marilene, o Afeganistão é surpreendente e belo para muitos que não o conhece. Eu tenho uma enorme afeição pela história deste povo.

  5. Ronaldo,
    Como é bom viajar com você!
    Conhecer o Afeganistão ,sua cultura e peculiaridades me encantou.
    Fiquei com muita vontade de ir até lá.
    Quem sabe em um momento propício eu vá.

    1. Amiga Tânia como estamos em casa, somente nos resta viajar de forma virtual. Mas como ficou claro, eu nunca fui ao Afeganistão, tive vontade, mas ….

    1. Raisa, realmente o Afeganistão é surpreendente e belo para muitos que não o conhece. Eu tenho uma afeição enorme pela história deste povo.

    1. Amigo Gustavo, muito obrigado pelo comentário. Eu acho o Afeganistão surpreendente e possui uma beleza diferenciada. Eu tenho uma enorme afeição pela história deste povo.

  6. Um país que já foi invadido por russos, bombardeado e tentaram anexá-lo. Porém, jamais foi conquistado.

    1. Amigo Bruno, o Afeganistão surpreendente e possui uma beleza diferenciada. Eu tenho uma enorme afeição pela história deste povo.

Gostou? Deixe aqui o seu comentário.