Villa de Leyva – Um lugar mágico na Colômbia

Após concluir minha graduação de Bacharel em Geografia, ao final de 1983, na Universidade Federal Fluminense, conheci a Colômbia em 1985, quando fui selecionado para fazer uma pós-graduação de Especialização em Cartografia aplicada ao Planejamento Regional. O curso na capital, Bogotá, começou em março e foi até dezembro. Na Semana Santa daquele ano, ao visitar…

Mestia – A cidade das torres medievais

Quando decidi conhecer a Geórgia, eu já havia definido quais  sítios do país visitar, e um deles, com certeza,  seria a bela Mestia, uma cidade inconfundível, com a presença de rara arquitetura com fortes traços medievais do século XI, mas não tão similar quanto as cidades medievais da Europa Ocidental. Tudo muito diferente, exótico, interessante…

Tossa de Mar – fortaleza à beira mar

A Catalunha desfruta de uma saúde extraordinária em termos de riqueza cultural, espalhada por todo o seu território, entretanto Tossa de Mar se destaca na zona litorânea do Mar Mediterrâneo e possui belas locações na Espanha para que um visitante tire belas fotografias. A cidade possui uma população em torno de 6 mil habitantes e…

Sos del Rey Católico – Vila da realeza da Espanha

Quando planejava minha última viagem pela linda Espanha já sabia previamente que entraria por Barcelona e sairia por Bilbao, depois de 17 dias viajando de carro por várias regiões do nordeste e norte do país. Um grande professor de Geografia apaixonado pela Espanha me indicou vilas e cidades imperdíveis nesse trajeto. Algumas indicações eu aproveitei,…

Lisboa – Onde tem ouro do Brasil

No Bairro Alto de Lisboa encontram-se diversos monumentos de interesse turístico e também de grande valor para a história de Portugal. É uma região bastante aprazível, onde se destacam, no Largo Trindade Coelho, as construções interligadas da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o Museu de São Roque e a Igreja de São Roque. Além…

Berlim – Do nazismo à criatividade

Berlim é uma cidade que viveu duas Grandes Guerras Mundiais e, portanto, seus habitantes sentiram na pele a ascensão e queda do nazismo. Como poucas pessoas no mundo, a população berlinense sofreu em seu território a separação de muitas famílias a partir de um muro que dividiu a cidade por 28 anos. Essa infeliz obra,…