Ao planejar uma viagem junto com meu grande amigo João de Freitas para conhecer principalmente Paris, já que há muito tempo ele sonhava com esse dia, decidi que também iríamos visitar duas cidades da Alsácia – Estrasburgo e Colmar. Toda a viagem aconteceu no período entre 23 de dezembro de 2017 e 23 de janeiro de 2018, assim passamos datas memoráveis em Paris, na França – la nuit de Noël (a noite de Natal) e o Réveillon (véspera do Ano Novo). A França tem tradição de ornamentar as cidades para o Natal, e como estamos a poucos dias da “la nuit de Noël” eu achei importante mostrar Colmar com toda sua pujança para as festividades. Colmar era um desejo muito antigo, pois já a adorava, mesmo a conhecendo apenas por fotos e citações e por ser conhecida como a Pequena Veneza francesa.

Em Colmar você sente que vive um sonho: a Pequena Veneza francesa.

Desejando que todos possam ter a noite de Natal tranquila entre poucos da família e assim chegarmos a 2021 com a certeza de que 2020 vai passar, pois na vida tudo passa. Com este espírito selecionei um vídeo do Natal de 2019 em Colmar, com muitos turistas e a cidade toda enfeitada para a noite de Natal. O vídeo tem menos de 4 minutos. Veja e sinta o espírito do Natal.

Antes de continuar é importante ressaltar que devido às belas fotos da Colmar e com tanta história para contar, essa linda cidade da Alsácia já teve um primeiro post (Colmar – A Pequena Veneza), mas com a narrativa inicial um pouco semelhante.

A ideia de colocar a cidade de Colmar no roteiro foi estratégica, pois, como estávamos num período festivo, seria bom ver a cidade decorada com enfeites natalinos, já que os franceses adoram a confraternização na noite de Natal. Assim, lojas, hotéis, bares e diferentes pontos das cidades montam árvores, ornamentam as fachadas, enfeitam as ruas com luzes coloridas, enfim, criam uma atmosfera para celebrar essa data festiva.

Em Colmar montam árvores de Natal nas praças, e luzes coloridas embelezam a noite.

Durante essa viagem planejamos viver intensamente Paris, e uma grande amiga, Sandra Cutcher, nos recebeu com todo carinho. O grande objetivo era apresentar a linda cidade ao João de Freitas, portanto ficamos 17 dias por lá.

De trem fomos para Estrasburgo, onde passamos um dia e uma noite e, ao amanhecer, após o café da manhã, seguimos, novamente de trem, para a cidade de Colmar, ficando com quase dois dias inteiros para desfrutar a linda cidade da Alsácia.

O companheiro de viagem, João de Freitas, esperando a chegada do trem em Estrasburgo.

E tem um detalhe importante, o meu amigo de viagem é cenógrafo e professor de teatro, logo, ele queria vivenciar esse momento de beleza, quando as cidades são enfeitadas para criar um lindo ambiente natalino. Porém, como fomos a Colmar nos dias 20 e 21 de janeiro, não tivemos a sorte de vê-la toda decorada, pois muito já tinha sido desmontado, mas algo vimos.

Colmar à noite para o Natal.

Foto do site: https://www.famalowcost.com/noticias/30-colmar-um-dos-mais-belos-mercados-de-natal-da-europa.

Vejam os diferentes e suaves tons das pinturas dos casarios da Colmar. Incrível!

Historicamente, em Colmar, enquanto um pequeno núcleo urbano, foi fundada em 823, no séc. IX, mas viveu momentos conturbados, sendo ocupada ou anexada por várias nações poderosas, como o Sacro Império-Romano, o Império Alemão, os Habsburgos, os Suecos e, por fim, pela Alemanha Nazista. Portanto, não foram poucos anos que os habitantes da Colmar tiveram que conviver com um invasor. De 823 até 1945, ou seja, da fundação da cidade até o fim da Segunda Guerra Mundial, perfazendo 1122 anos, a cidade de Colmar esteve ocupada ou anexada por outros povos por 878 anos.

Claude Kraetz ornamentou a fachada e a marquise de sua padaria com bichinhos, árvores e outros enfeites natalinos.

A influência da arquitetura alemã nos belos casarões em enxaimel é muito interessante, e as diferentes cores que cada família escolhe resultam tão harmoniosas que até parece que a comunidade se organiza e convida um profissional para indicar a pintura, as restaurações e reformas nas casas, mantendo assim sua originalidade. Isso é incrível e de muito bom gosto! As casas construídas a partir da técnica de enxaimel são típicas da Alemanha, mas, como a região da Alsácia permaneceu muitos anos sob a ocupação e influência alemã, essa bela técnica foi se adequando ao gosto dos alsacianos. Hoje é uma técnica bem difundida e pode ser encontrada em outras partes do mundo.

“O enxaimel é uma técnica de construção que consiste em paredes montadas com hastes de madeira encaixadas entre si em posições horizontais, verticais ou inclinadas, cujos espaços são preenchidos geralmente por pedras ou tijolos. (…) Outras características são a robustez e a grande inclinação dos telhados. Na adaptação do enxaimel às características climáticas da região, foi necessária a implantação, por conta da elevada umidade local, de uma estrutura feita de pedra que sustenta as construções evitando que a madeira se molhe” (trecho retirado do site: https://pt.wikipedia.org/wiki/Enxaimel).

A Alemanha influenciou as construções em enxaimel, que é uma técnica que consiste em paredes montadas com vigas de madeira entrelaçadas.

Conhecer Colmar depois de já haver visto fotos maravilhosas da cidade foi muito incrível, mas escolher o melhor momento para tirar fotos foi difícil, pois nos dois dias em que lá estivemos o tempo estava nublado e até choveu um pouco no primeiro dia. No dia seguinte abriu um leve sol, mas nada que melhorasse a luminosidade para boas fotos. Então, verifique, na linda foto abaixo, que chovia e que os pedestres portavam guarda-chuva. O céu estava totalmente claro, sem aquele azul celestial que é tão bonito, já que era inverno e fazia frio. Houve, inclusive, expectativa de neve, e o meu amigo ficou ansioso, mas eu preferi que ela não caísse, pois é certo que ficaria mais frio. Socorro!

A bela Rue des Serruriers em Colmar, num dia de chuva fina, com pedestres portando guarda-chuva. O céu estava totalmente nublado.

Colmar é a terceira maior cidade da Alsácia, situada no meio do caminho entre Mulhouse e Estrasburgo, com uma população em torno de 67 mil habitantes. Encanta os visitantes por seu charme, por seu histórico, pelas propostas gastronômicas, por bons hotéis e seus vinhos maravilhosos. Realmente Colmar é encantadora e tem muito a apresentar, mas, na verdade, como tínhamos pouco tempo para a visita, nos dedicamos a caminhar pelas ruas da cidade. Para uma cidade medieval, ela é bem extensa, mas dá para se locomover a pé, e passeando pude ficar maravilhado por detalhes que destacarei a seguir.

Leveza de decoração.
Vitrine com miniaturas.
Simplicidade rústica.
A Grand Rue em Colmar com casarios coloridos, uns decorados com enfeites de Natal, e sacadas com flores nas janelas.

Se você puder ter o prazer de fazer uma visita a Colmar com mais tempo disponível, e se for do tipo de viajante que gosta de fazer visitas tranquilas para se aprofundar a respeito da história da cidade, conheça o Museu Bartholdi, onde morou Auguste Bartholdi, escultor da Estátua da Liberdade de Nova York. Outro bem interessante é o Museu Unterlinder, que fica em um convento dominicano do século XIII e abriga obras de artistas medievais e peças arqueológicas. A cidade tem dez museus dignos de uma visita, e a região do entorno tem mais outros quinze.

Museu Bartholdi, onde morou Auguste Bartholdi, escultor da Estátua da Liberdade de Nova York.

Foto do site: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Museum_Bartholdi_in_Colmar_01.jpg

Museu Unterlinder, que fica em um convento dominicano do século XIII.

No segundo dia de passeio em Colmar, bem próximo do Museu Unterlinder, avistamos um magnífico edifício, mas no primeiro instante não reconheci do que se tratava, pois no momento vimos muitas famílias com suas crianças entrando no prédio. Para a nossa surpresa descobrimos que se tratava do Teatro Municipal de Colmar e que aos domingos ele tem uma programação dirigida às crianças denominada de “Domingo em Família”. O teatro foi o primeiro a ser construído na Alsácia sendo inaugurado em 1849 e reformado posteriormente em 2000. Por conta desta apresentação não era permitida a visitação. Saí de Colmar com muito pesar, pois o interior é lindo e sua sala circular foi construído à semelhança dos tradicionais teatros italianos com três galerias. Veja nas fotos abaixo a beleza do interior do teatro.

O Teatro Municipal de Colmar aos domingos tem uma programação para as crianças.
O Teatro Municipal de Colmar foi reformado em 2000 com um predomínio de cores fortes nas cadeiras e cortina.
A bela sala circular, as três galerias e o teto lindamente decorado do teatro.

Fotos do interior do teatro do site: https://www.colmar.fr/theatre-municipal.

Creio que já tenha me alongado muito por descrever minhas sensações e a beleza fora do comum dessa linda cidade medieval que é Colmar. Mas ainda tenho outras fotos que acredito que vão apresentar melhor essa irrepreensível e magistral cidade, onde bastava olhar para qualquer direção e estar bem servido de casarios coloridos, alguns ainda decorados com enfeites de Natal, sacadas com flores nas janelas e lojas com produtos natalinos. Então vou passar a um mural de lindas fotos.

Mural com belas fotos de Colmar:

Colmar e a região da Alsácia são surpreendentes, e eu ainda teria mais a descrever, mas deixo que sua curiosidade se aguce e que você possa buscar mais informações. Estou à disposição para qualquer outro esclarecimento, então escreva-o aqui embaixo, na caixa de comentários. Caso tenha ficado interessado em conhecer um pouco mais dessa bela cidade medieval da Alsácia, coloque-a no seu próximo roteiro e não se arrependerá.

Compartilhe com os seus amigos.
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin
Print this page
Print

10 thoughts on “Colmar e os enfeites de Natal”

  1. Como não poderia ser diferente, mais uma publicação comovente e sensível. Adorei cada detalhe. Você conseguiu aguçar a vontade de conhecer essa linda cidade. Fiquei apaixonada 😍

    1. Querida prima Edna, é com muita alegria e felicidade que li o seu comentário. Que bom que você gostou do post de Colmar. Com a pandemia estamos praticamente sem poder sair de casa, muito menos viajar. Eu tinha 3 viagens internacionais em 2020, agora nem sei quando e como!!! Mas se você puder conhecer Colmar e outras cidades próximas, seria uma viagem inesquecível, indico na primavera, para ver as cidades floridas. Obrigado. Observação: respondi através do meu assessor do blog, pois estou com o meu computador em conserto.

  2. Amei o seu post! Voltarei em Colmar pois preciso entrar em alguns museus que não tive tempo suficiente. O Museu Underlinden é simplesmente fantástico, único que entrei, realizando o sonho de ver o Retábulo de Issenheim. A cidade é linda e me apaixonei. Fui também conhecer as quatro jóias da Alsácia, Kayserberg, Riquewihr, Ribeauvillé e Eguisheim, todas na rota dos vinhos. Fui também à Estrasburgo e a Mulhouse. Viagem maravilhosa!

    1. Simone Lessa, seguidora do blog, fico bem feliz de que tenha gostado do post de Colmar. Como você é uma nova seguidora, disponha de um tempo e conheça o blog mais a fundo, eu já tenho entorno de 40 postagens de diferentes lugares impactantes no mundo. De Colmar eu tenho mais um post, anterior a esse. Navegue e curta… Posso lhe fazer um convite, caso queira escrever um post sobre as quatro joias da Alsácia eu aceito de bom grado. Eu tenho uma revisora e eu acerto a postagem de acordo com a forma da publicação. Eu somente conheci Colmar e Estrasburgo.

  3. Nossa, Colmar é linda! 😍 não conhecia! Lindíssima a decoração de Natal, só de ler esse post fiquei louca para conhecer! Parece incrível ❤ esse blog mostra muitos lugares lindos! Muitas ideias de viagem! Adoro 😍

    1. Querida amiga Isis, seguidora do blog. O primeiro objetivo do blog é provocar o desejo de viajar e o segundo é fazer com que os leitores se apaixonem por territórios impactantes. Eu escrevo agora sobre Antígua, na Guatemala, que conheci em 1985 e depois voltei em 2014 e estou tão maravilhado em remontar minhas ideias para escrever, que se eu pudesse embarcava amanhã para Guatemala. Os objetivos do blog também me provocam. Obrigado.

    1. Querida amiga Ana Maria de São Gonçalo do Rio das Pedras, lugar mágico que espero voltar em 2021. Obrigado pelo comentário. Realmente Colmar é linda e viajar é o melhor remédio para qualquer doença.

    1. Lu Sousa, seguidora do blog, fico bem feliz de que tenha gostado do post de Colmar. Obrigado. Como você é uma nova seguidora, disponha de um tempo e conheça o blog mais a fundo, eu já tenho entorno de 40 postagens de diferentes lugares impactantes no mundo. De Colmar eu tenho mais um post, anterior a esse. Navegue e curta…

Gostou? Deixe aqui o seu comentário.