Paris é, sem sombra de dúvida, para mim, a cidade mais linda do mundo. Em 1995, quando estive lá pela primeira vez, fui arrebatado por uma paixão fulminante. Eu não tinha ideia de quão esplendorosa era Paris, e naquele momento o impacto foi enorme! Cheguei de Roma muito cansado e fui direto para o hotel, que se localizava próximo à Gare de Lyon, região leste da cidade. Naquele início de anoitecer, no verão, a guia propôs ao grupo um passeio de ônibus até a loja de departamentos “Carrousel du Louvre”, na rue de Rivoli.

A Fontaine des Mers e a dança das águas na Place de la Concorde.
A Fontaine des Mers e a dança das águas na Place de la Concorde.

Foto do site: http://yvonne92110.centerblog.net/14175-la-place-de-la-concorde-a-paris-la-nuit

Igreja de Madeleine.
Obelisco da Place Vendôme.
Obelisco da Place Vendôme.
Place de la Concorde e a Fontaine des Mers.

O roteiro do ônibus foi fantástico, saímos da rue de Rivoli, na lateral norte do Museu do Louvre, em direção à Place de la Concorde. Eu, bem posicionado no lado direito do ônibus, comecei a ficar extasiado com tudo o que via: o obelisco da Place Vendôme, as lindas colunas coríntias de 20 metros de altura da bela fachada da Igreja de Madeleine e, quando o ônibus se aproximou da iluminada Place de la Concorde, as águas da bela Fontaine des Mers faziam uma linda dança perto do Obélisque de Louxor, que se destacava na praça. Ao longe pude ver a Torre Eiffel, que parecia piscar somente para mim. Emoção pura, soluço, alegria e uma sensação de bem estar inexplicável. Paris transforma as pessoas!

A Torre Eiffel, a Ponte Alexandre III e o Rio Sena.

Foto do site: https://www.ischooladvisor.com/blog/view/the-20-best-loved-international-schools-in-paris

Detalhe da Ponte Alexandre III.
Estátua dourada da Ponte Alexandre III.
Museu do Louvre.

A sensação foi incrível, pensei que Paris era minha e eu estava sendo atraído por ela numa força rara. Senti que tudo aquilo que eu acabara de ver fora preparado para meu deleite e felicidade, tudo era extasiante, não me contive de tamanha emoção. Assim é Paris!!! Mas ainda teve mais, pois o roteiro não havia terminado, o ônibus passou bem em frente da Avenue des Champs-Élysées e, ao fundo, o Arco do Triomphe resplandecia.

Avenue des Champs-Élysées e, ao fundo, o Arc do Triomphe.

E quem não conhece Paris, será que consegue ter ideia de como tudo lá é magnífico?

Continuando o roteiro, o ônibus contornou a Place de la Concorde, quando olhei para esquerda e vi o Jardin des Tuileries, de onde se pode ver o Museu do Louvre e sua pirâmide.

Lindo carrossel no Jardin des Tuileries, após um dia de chuva.

Esse momento foi rápido, mas ainda consegui ver, do lado direito, a mais linda ponte de Paris, a Ponte Alexandre III, com suas belas estátuas douradas. Logo viramos à esquerda, na avenida que margeia o Rio Sena, e a beleza de conjuntos arquitetônicos do outro lado do rio, como a Assembleia Nacional e o Museu D’Orsay eram hipnotizantes. Assim, Paris era minha e até hoje a amo intensamente como a nenhuma outra cidade que conheço.

Vista desde o Museu D’Orsay, com o Rio Sena e à direita a Ponte Royal e o Museu do Louvre num dia nublado.

Neste texto não vou me alongar em descrições e detalhes da cidade, pois quis apenas ressaltar como começou minha paixão por essa linda e especial cidade. Foi amor à primeira vista, e as imagens que descrevi para você ainda se encontram guardadas em minha memória. Paris tem essa força magnética para com vários viajantes, e comigo não foi diferente.

Como já relatei anteriormente, já estive em Paris por sete vezes e sempre há algo novo e impactante para se conhecer e ficar inebriado. Por exemplo, somente em 2018, na minha última viagem a Paris, é que eu tive o prazer de visitar algumas passagens ou galerias. A Galerie Vivienne é, em particular, maravilhosa, e torna-se imperdível uma visita. Essa viagem foi após o período de Natal de 2017, sendo assim, as galerias estavam lindamente decoradas para as festividades natalinas. Um esplendor!!!

Galerie Vivienne, localizada na Rue de la Banque, nº 5.

Para concluir, vou relatar algo muito interessante que aconteceu na Galerie Vivienne, para que cada um possa repensar o preconceito contra uma certa sisudez dos franceses. Eu e meu amigo João estávamos maravilhados com a loja nº 54 de Martine Rama (encadrement d’art), que vende lindas miniaturas de cartolina colorida representando diferentes pontos de Paris. Dirigi-me, em francês, à Madame Rama e lhe disse que iríamos olhar detalhadamente as miniaturas. Eu e meu amigo, dentro da loja, falávamos de nosso impacto e espanto com a delicadeza do trabalho.

Loja de Martine Rama (encadrement d’art), da Galerie Vivienne.

Escolhemos nossas miniaturas – eu comprei duas para mim e uma para presentear – e, então, Madame Rama, com toda a sua espontaneidade, nos fez um pedido: se poderíamos continuar a conversar em português, pois ela adorava a sonoridade de nossa língua e amava ouvir brasileiros falando o português, pois, segundo ela, nossa fala é muito musical e agradável. Expliquei ao João o que ela queria, ficamos um pouco sem graça, mas atendemos à solicitação da educada francesa. Não tenho certeza se ela ainda possui a loja na galeria, pois à época nos informou que tinha vontade de fechá-la.

Mais um pouco da encantadora Galerie Vivienne.

Veja que eu já tinha ido seis vezes a Paris e não havia conhecido as galerias da cidade. Garanto que me emocionei ao passear por elas tanto quanto na minha primeira viagem àquela bela cidade. E é assim que o meu amor por Paris só aumenta. Conheço amigos que dizem que não gostam tanto de Paris, mas mesmo assim ainda acredito que existam mais viajantes que a amam do que odeiam.

Desejo apresentar uma Paris pouco conhecida, então uma próxima postagem será sobre os microdistritos interessantes, como, por exemplo, “La Petite Alsace” – A Pequena Alsácia, que fica na rue Daviel, no 13º arrondissement.

La Petite Alsace.

Paris não adormece. Que tal foi saber os motivos pelos quais eu amo essa linda cidade? Eu já fui sete vezes a Paris e desejo retornar novamente. Paris é cara, mas vale o preço que se paga. Vamos?

*A foto do carrossel foi retirada do site besthqwallpapers.

*A imagem destacada como foto principal foi retirada do site: https://br.freepik.com/fotos-gratis/fonte-famosa-em-paris_1064925.htm

Compartilhe com os seus amigos.
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin
Print this page
Print

40 thoughts on “Paris – Amor à primeira vista”

    1. Rita, seguidora do blog. Que bom que você gostou e viajou com o meu post de Paris, pois minha primeira visita a essa cidade luz foi um grande impacto, é uma cidade que deixa muitos visitantes desnorteados, isso mesmo sem norte… Estou feliz porque o post te agradou bastante. Desfrute um pouco mais dos outros posts do blog. Da França eu tenho 9: https://novosterritorios.com/category/paises/franca/. Obrigado!!!

  1. Paris, se houve outra vida, com certeza vivi lá, que cidade apaixonante! Que cidade encantadora! Estive em 2019 a primeira vez, e sonho o dia em que poderei retornar, pois me encontrei no mundo, naquela cidade! Obrigada pelo post, já está anotado esse passeio pela Galerie Vivienne.

    1. Aimée, seguidora do blog. Que bom que você gostou e viajou com o meu post de Paris, pois minha primeira visita a essa cidade luz foi um grande impacto, é uma cidade que deixa muitos visitantes desnorteados, isso mesmo sem norte… Estou feliz porque o post te agradou bastante e está sendo um sucesso. Desfrute um pouco mais dos outros posts do blog. Da França eu tenho 9: https://novosterritorios.com/category/paises/franca/. Obrigado!!!

    1. Maria Luzia, grande amiga e seguidora do blog. Que bom que você gostou e viajou com o meu post de Paris, pois minha primeira visita a essa cidade luz foi um grande impacto, é uma cidade que deixa muitos visitantes desnorteados, isso mesmo sem norte… Estou feliz porque o post te agradou bastante e está sendo um sucesso. Desfrute um pouco mais dos outros posts do blog. Da França eu tenho 9: https://novosterritorios.com/category/paises/franca/. Obrigado!!!

  2. Emocionante a forma como escreve. Estive em 2017 e a sensação foi a mesma descrita por vc. Fiquei apenas dois dias e meio, mas rodei a cidade de metrô, a pé, de barco, taxi. Emoção atrás de Emoção, olhares que se completaram na minha parada principal que foi Atenas. Viajar é lavar a roupa da alma.

    1. Cristina, seguidora do blog. Que bom que você gostou do post de Paris, pois minha primeira visita a essa cidade luz foi um grande impacto, é uma cidade que deixa muitos visitantes desnorteados, isso mesmo sem norte… Estou feliz porque o post te emocionou e é bom pois está sendo um sucesso. Desfrute um pouco mais dos outros posts do blog. Da França eu tenho 9: https://novosterritorios.com/category/paises/franca/. Obrigado!!!

  3. Gostei muito. Sua descrição dos lugares em Paris são ótimas e nos remete ao momento em que lá estivemos. Sou apaixonada por Paris. Já fui 4 vezes e ainda quero voltar, sempre tem algo que deveríamos ter visto e não vimos e rever Montmartre. Sou carioca e minha cidade foi urbanizada pelos franceses a pedido de D. João VI, por isso, quando estou aqui me lembro de Paris e quando estava lá me lembrava daqui. A beleza e delicadeza dos monumentos têm a mesma origem. Muito bom seu comentário e fotos.

    1. Luísa, seguidora do blog, vejo que você tem gostado dos meus posts. Que bom, fico muito feliz!! Realmente Paris é um sonho que se materializa no território. Eu amo essa cidade, como você pode ver a partir do post. Se você puder divulgar o meu trabalho eu agradeço. Tenho mais outros posts de Paris.

  4. Ronaldo, sempre sonhei em conhecer Paris! Nunca houve uma razão mais objetiva para tal, mas desde menina sou apaixonada pelo idioma, que aprendi na 1ª série ginasial no Colégio Pedro II, com a inesquecível Mademoiselle Daisy! Acredita que até hoje repito a primeira lição do livro todinha? Este é um amor antigo!
    Então, vida seguiu e em abril de 2012, fui a Paris pela primeira vez! Era Semana Santa e no Domingo de Páscoa, me encontrei chorando agradecida na Catedral de Notre Dame! Uma lembrança que jamais se apagará de meu coração!!! Foram 12 dias de deslumbre e pude compreender o porquê de tanta paixão! Foi exatamente como você descreveu: fui totalmente arrebatada por esta cidade que também considero a mais maravilhosa e especial do mundo!
    Voltei novamente em 2015 para constatar que sempre será especial voltar à minha Paris! E já decidi: será meu primeiro destino internacional assim que a pandemia me permitir matar as saudades! Será lá, flanando por suas ruas e sentada nos cafés, olhando a vida passar, que celebrarei a benção de lá retornar! PARIS, mon amour, je t’aime pour toujours! ❤️🤍💙

    1. Mara Cruz, seguidora, o seu amor por Paris é tão forte quanto o meu. Se vc leu em “Quem eu sou” viu que fui geógrafo e professor de Geografia, e descrevo os territórios que conheci com um olhar profissional. Espero que navegue mais no blog e poderá gostar de outros posts pois já tenho publicados mais de 40. Divulgue com os amigos e se inscreva para ser seguidora do blog e do insta: @novosterritorios.

  5. Lindo texto me fez reviver cada lugar . Paris para mim é um lugar único. Sem comparação !l Amo ler, falar , sugerir sobre esta cidade que tanto me acolhe e me faz querer voltar sempre. Sofrendo nesta pandemia e contando os dias, meses e que não sejam mais anos, para voltar ao lugar que me deixa a pessoa mais feliz do mundo !!

    1. Flávia, nova amiga e seguidora do blog, realmente Paris tem essa magia de nos enfeitiçar de uma forma que acabamos por nos entregar de corpo e alma a esse lugar tão fantástico. Tenho outros textos de Paris, busque-os na barra superior do blog, entre em Países e depois França. Divulgue com amigos. Obrigado!!!!

  6. Olá, incrível como me identifiquei com o texto de amor a Paris q conheci em 1994 – aluguei um apto na Place d’Italie – quando me apaixonei perdidamente pela cidade (fiquei 28 dias)! Cheguei sozinha de trem na Gard du Nord, vindo de Berlim (fiz um tour de 4 meses por 7 países e 12 cidades)! Voltei em 1996 para o doutorado sanduíche, de out/96 a julho/97. Depois em 2000 para férias e em 2004 para o pós-doutorado só voltando em 2015 e a última vez em 2018! A cada viagem, o amor só aumenta ! Voltaria em maio/2020 mas o coronavírus mudou tudo! E agora tb, impossível voltar! A saudade está enorme e a vontade só aumenta! Entrei no grupo En flânant dans Paris para me “alimentar”, e vi esta sua postagem com a qual me identifiquei! Valeu! Um abraço, Claudete Dias

    1. Claudete, nova seguidora do blog, sua paixão por Paris é tão grande quanto a minha e fico contente que tenha gostado do post. O blog tem muitos outros posts interessantes, navegue nos momentos que precise desanuviar o pensamento desse momento e então viaje para lugares fantásticos. Divulgue com amigos e parentes. Obrigado!!!

  7. Adorei seu texto! Sou apaixonado por Paris. Tive a oportunidade de estar lá por duas vezes e é inexplicável o sentimento. Espero voltar.

  8. Ronaldo , você bem sabe o quanto amo essa cidade! A Sorbonne e sua biblioteca, por exemplo, tem para mim uma magia de outras vidas ! Assim como todo o resto ! 😃❤️Amei ler o texto ! Parabéns !

    1. Querida Rita, este blog é idealizado para pessoas como você e seu esposo que sabem como viajar é bom e que, como eu, amam Paris. Mas navegue pelo blog nos seus momentos de relax e verás que tem muitas surpresas escondidas em cada título na barra do blog. Obrigado pelo seu segundo comentário, isto significa que gostou mesmo do meu post. Observação: respondi através do meu assessor do blog, pois estou com o meu computador em conserto.

    1. Querida Rita, este blog é idealizado para pessoas como você e seu esposo que sabem como viajar é bom e que, como eu, amam Paris. Mas navegue pelo blog nos seus momentos de relax e verás que tem muitas surpresas escondidas em cada título na barra do blog. Obrigado pelo comentário.

    1. Leda, apaixonada por Paris como eu, muito obrigado pelo comentário. Você leu os outros posts, que já estão publicados, da França, tem do belo bairro de Auteuil em Paris e um de Bonnieux, mas já estão prontos e serão postados de Arles e de Colmar. Faça sua inscrição no blog para receber informes e novidades.

  9. Muito bem escrito,tbem amo de paixão Paris ,já fui inúmeras vezes,cidade mais linda do mundo (e conheço varias),aliás a França é lindíssima.Parabens ,vou seguir vc👏👏👏👏

    1. Hortencia, apaixonada por Paris, muito obrigado pelo comentário. Você leu os outros posts da França, tem mais um de Paris, do belo bairro de Auteuil e outro de Bonnieux, mas já estão prontos e ainda serão postados de Arles e de Colmar. Aguarde.

  10. Adorei 💕 Tudo em Paris me emociona ! …. quero assim que puder retornar à nossa amada Paris !
    Parabéns e continue com seu Blog.

    1. Maria Adelice, apaixonada por Paris, muito obrigado pelo comentário. Você leu os outros posts da França, tem mais um de Paris e outro de Bonnieux, mas já estão prontos e ainda serão postados de Arles e de Colmar. Aguarde.

  11. Tive a oportunidade de visitar Paris em 2016, confesso que foi amor a primeira vista, porém, ler a descrição feita foi emocionante demais. Preciso retornar e experimentar novas emoções. Também tenho muito interesse em visitar Giverny. Parabéns pelo lindíssimo texto.

    1. Querida Edna, que bom que compartilhamos um amor por Paris. Eu já fui inúmeras vezes e sempre fico apaixonado por um novo detalhe, uma nova rua ou galeria. Já publiquei mais um post de Paris sobre o bairro de Auteuil. Curta!!!

  12. Tive a sorte de ir à Paris com suas preciosas indicações. Obrigada!
    Super indico à todos os viajantes que antes estudem o “Novos Territórios” para garantirem uma experiência mais completa.

    1. Querida amiga Viviana, agradeço de coração a sua indicação ao blog. Que bom que você, assim como eu, sabemos amar Paris.

  13. Não conheço a Galeria Vivienne, fica p/ próxima ida a Paris, TB amo Paris.
    Vc já foi a Giverni? Imperdível.

    1. Realmente eu nunca fui a Giverny. Paris é linda realmente….. Já tenho outro post pronto para publicar a qualquer momento.

  14. Paris já fora escrita inúmeras vezes , mas dessa forma nunca tinha visto . Que lindo! Emocionante! Para acalentar o coração nessa quarentena.

    1. Obrigado minha afilhada por ter gostado da descrição de Paris. Tenho outro post pronto para publicar a qualquer momento.

Gostou? Deixe aqui o seu comentário.