Ao planejar uma viagem junto com meu grande amigo João de Freitas para conhecer principalmente Paris, já que há muito tempo ele sonhava com esse dia, decidi que também iríamos visitar duas cidades da Alsácia – Estrasburgo e Colmar. Toda a viagem aconteceu no período entre 23 de dezembro de 2017 e 23 de janeiro de 2018, assim passamos datas memoráveis em Paris, na França – la nuit de Noël (a noite de Natal) e o Réveillon (véspera do Ano Novo). Colmar era um desejo muito antigo, pois já a adorava, mesmo a conhecendo apenas por fotos e citações e por ser conhecida como a Pequena Veneza francesa.

Em Colmar você sente que vive um sonho: a Pequena Veneza francesa.

Importante ressaltar que devido às belas fotos de Colmar e com tanta história para contar, essa linda cidade da Alsácia terá outro post (Colmar e a bela arquitetura alemã), mas com a narrativa inicial um pouco semelhante.

A ideia de colocar Colmar no roteiro foi estratégica, pois, como estávamos num período festivo, seria bom ver a cidade decorada com enfeites natalinos, já que os franceses adoram a confraternização na noite de Natal. Assim, lojas, hotéis, bares e diferentes pontos das cidades montam árvores, ornamentam as fachadas, enfeitam as ruas com luzes coloridas, enfim, criam uma atmosfera para celebrar essa data festiva.

<
Em Colmar os comerciantes ornamentam as fachadas com enfeites natalinos, pois os franceses adoram festejar a noite de Natal.

Durante essa viagem planejamos viver intensamente Paris, e uma grande amiga, Sandra Cutcher, nos recebeu com todo carinho. O grande objetivo era apresentar a linda cidade ao João, portanto ficamos 17 dias por lá.

De trem fomos para Estrasburgo, onde passamos um dia e uma noite e, ao amanhecer, após o café da manhã, seguimos, novamente de trem, para Colmar, ficando com quase dois dias inteiros para desfrutar a linda cidade da Alsácia.

O companheiro de viagem, João de Freitas, esperando a chegada do trem em Estrasburgo.

E tem um detalhe importante, o meu amigo de viagem é cenógrafo e professor de teatro, logo, ele queria vivenciar esse momento de beleza, quando as cidades são enfeitadas para criar um lindo ambiente natalino. Porém, como fomos a Colmar nos dias 20 e 21 de janeiro, não tivemos a sorte de vê-la toda decorada, pois muito já tinha sido desmontado, mas algo vimos.

Vejam os diferentes e suaves tons das pinturas dos casarios de Colmar. Incrível!

Historicamente, Colmar, enquanto um pequeno núcleo urbano, foi fundada em 823, no séc. IX, mas viveu momentos conturbados, sendo ocupada ou anexada por várias nações poderosas, como o Sacro Império-Romano, o Império Alemão, os Habsburgos, os Suecos e, por fim, pela Alemanha Nazista. Portanto, não foram poucos anos que os habitantes de Colmar tiveram que conviver com um invasor. De 823 até 1945, ou seja, da fundação da cidade até o fim da Segunda Guerra Mundial, perfazendo 1122 anos, a cidade de Colmar esteve ocupada ou anexada por outros povos por 878 anos.

O Jean’s Bazar Abilos, na Quai de la Sinn, ornamentou a fachada e a marquise com bichinhos, árvores e outros enfeites natalinos.

A influência da arquitetura alemã nos belos casarões em enxaimel é muito interessante, e as diferentes cores que cada família escolhe resultam tão harmoniosas que até parece que a comunidade se organiza e convida um profissional para indicar a pintura, as restaurações e reformas nas casas, mantendo assim sua originalidade. Isso é incrível e de muito bom gosto! As casas construídas a partir da técnica de enxaimel são típicas da Alemanha, mas, como a região da Alsácia permaneceu muitos anos sob a ocupação e influência alemã, essa bela técnica foi se adequando ao gosto dos alsacianos. Hoje é uma técnica bem difundida e pode ser encontrada em outras partes do mundo.

“O enxaimel é uma técnica de construção que consiste em paredes montadas com hastes de madeira encaixadas entre si em posições horizontais, verticais ou inclinadas, cujos espaços são preenchidos geralmente por pedras ou tijolos. (…) Outras características são a robustez e a grande inclinação dos telhados. Na adaptação do enxaimel às características climáticas da região, foi necessária a implantação, por conta da elevada umidade local, de uma estrutura feita de pedra que sustenta as construções evitando que a madeira se molhe” (trecho retirado do site: https://pt.wikipedia.org/wiki/Enxaimel).

A Alemanha influenciou as construções em enxaimel, que é uma técnica que consiste em paredes montadas com vigas de madeira entrelaçadas.

A região da Alsácia é uma produtora de bons vinhos brancos secos, principalmente o Riesling e o Pinot Blanc, fazendo da cidade uma das portas de entrada da Rota dos Vinhos da Alsácia, logo, ao visitar o Mercado Municipal (Marché Couvert), compre uns vinhos para o restante da viagem. E, se quiser, aproveite para fazer o passeio de barco pelos canais, pois o ancoradouro se localiza perto do mercado; a duração é de trinta minutos. No Mercado comprei patês, baguetes, queijos e vinhos para degustar à noite no hotel. 

Fachada do Marché Couvert, o Mercado Municipal de Colmar.
Loja de bons vinhos dentro do Marché Couvert, em Colmar
Stands de frutas e verduras no Marché Couvert, em Colmar.
Boa variedade de queijos franceses no Marché Couvert, em Colmar.

Bem próximo do Mercado Municipal fica um dos pontos mais fotografados de Colmar e, sendo franco, assim que eu me aproximei da ponte da Pequena Veneza, emocionei-me bastante, sentindo uma boa sensação de felicidade que me ocorre frequentemente quando chego próximo de locais fascinantes e que eu só havia tido a oportunidade de conhecer através de imagens. Realmente é bela! Se fosse primavera, Colmar estaria mais linda, pois flores coloririam a paisagem. 

Vista da Pequena Veneza a partir da ponte na Rue des Écoles.
O Quai de la Poissonnerie, que margeia a Pequena Veneza.

Após o impacto com a beleza da Pequena Veneza, nos dirigimos a outra ponte, onde já sabia que uma vista deslumbrante nos aguardava, com moradias, hotéis, restaurantes e bares com mesas em deck à beira do canal. Um momento de puro romantismo. Fomos caminhando e, como sempre, parando a cada esquina, a cada rua, a cada vitrine, pois o meu amigo adora tirar fotografias de vitrines, sacadas, soleiras, janelas entreabertas, etc.  Então, vão sentindo as belas imagens que encontrávamos pelo caminho. O prédio em verde claro é o Hôtel Le Maréchal e o azul claro é o Hôtel The Blue House. Os dois são lindos!

A partir da ponte da Rue Turenne vê-se o canal La Lauch. O casarão mais alto, à direita, é o Hôtel Le Maréchal.
A partir da ponte da Rue Turenne vê-se o canal La Lauch e o Hôtel The Blue House. Essa região é linda!

A Igreja Gótica de Saint-Martin é a principal igreja da cidade, considerada monumento histórico francês. Foi construída entre os anos de 1234 e 1365. A alta torre da Catedral de Saint-Martin de Colmar é visível de diferentes pontos da cidade, mas durante um incêndio, no século XVI, ela foi destruída e mais tarde reconstruída em estilo renascentista. Os vitrais medievais do interior da catedral são de rara beleza e merecem ser admirados. Mesmo com tão pouco tempo para fazer tanto não posso deixar de destacar que conseguimos entrar na Catedral de Saint-Martin de Colmar.

A Catedral de Saint-Martin em Colmar.
O Interior da Catedral de Saint-Martin em Colmar.
Os fundos da Catedral de Saint-Martin, vistos da Rue de l’Église em Colmar.

Creio que já tenha me alongado muito por descrever minhas sensações e a beleza fora do comum dessa linda cidade medieval que é Colmar. Mas ainda tenho outras fotos que acredito que vão apresentar melhor essa irrepreensível e magistral cidade, onde bastava olhar para qualquer direção e estar bem servido de casarios coloridos, alguns ainda decorados com enfeites de Natal, sacadas com flores nas janelas e lojas com produtos natalinos. Mas, antes de passar a um mural de fotos, ainda lembro que Colmar é um local perfeito para compras de pequenas lembranças da França, pelos bons preços. No primeiro dia de passeio, mesmo não sendo muito adepto do consumo, fui envolvido por interessantes objetos da loja Le Hameau, onde fomos atendidos por uma senhora francesa bastante gentil. A pequena loja de souvenirs fica na Rue des Serruries, 23.

Le Hameau, a loja de souvenirs que fica na Rue des Serruries, 23.

Mural com maravilhosas fotos de Colmar:

Colmar e a região da Alsácia são surpreendentes, e eu ainda teria mais a descrever, mas deixo que sua curiosidade se aguce e que você possa buscar mais informações. Estou à disposição para qualquer outro esclarecimento, então escreva-o aqui embaixo, na caixa de comentários. Caso tenha ficado interessado em conhecer um pouco mais dessa bela cidade medieval da Alsácia, coloque-a no seu próximo roteiro e não se arrependerá.

Compartilhe com os seus amigos.
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Share on LinkedIn
Linkedin
Print this page
Print

27 thoughts on “Colmar – A Pequena Veneza”

    1. Sérgio, novo seguidor de minhas viagens. Colmar é muito fácil de cativar, pois é um lugar lindo. Eu sempre tive vontade de conhecer, mas somente no ano passado pude concretizar o sonho. No dia 13 de dezembro será postado outro texto de Colmar. Aguarde!!!! Obrigado pelo comentário.

    1. Novo amigo seguidor Cesar. Se você gostou desse texto eu gostaria de indicar que navegue pelo blog e irá encontrar outras descrições de lugares bem impactantes e bonitos. Realmente Colmar é bem linda. Eu gosto muito da França, mas o último país bem impactante que eu conheci foi a Geórgia, tenho 6 textos no blog. Obrigado

  1. Nossa!!! Que cidade linda! É fantástico a conservação da arquitetura e manutenção da cultura local. Parabéns pela publicação.

    1. Novo amigo seguidor Kyo. Se você gostou desse texto eu gostaria de indicar que navegue pelo blog e irá encontrar outras descrições de lugares bem impactantes e bonitos. Realmente Colmar é bem linda. Eu gosto muito da França, mas meu país impactante foi a Geórgia, tenho 5 ou 6 textos dele no blog. Obrigado.

  2. Maravilha de texto e fotos que fazem nossos olhos brilharem com tanta beleza.Com certeza passou a ser meu sonho de consumo.Parabens!

    1. Carlos Humberto, agradeço muito o seu comentário. Sem dúvida Colmar tem que estar no sonho de todos os viajantes que gostam de história, arquitetura e leveza nos detalhes. É uma pérola na França. Eu adoro Paris e muitas outras cidades da França, como Arles e Bonnieux, das quais têm posts no meu blog. Espero que leia e goste tanto quanto você gostou do texto de Colmar. Muito Obrigado.

  3. Texto maravilhoso! Sem dúvida, Colmar é uma belíssima cidade, passei 6 noites lá. Fiz alguns bate-voltas maravilhosos pela rota dos vinhos. Conheci também Sélestat e o Chateâu Haut Koenigsbourg, fantástico. Em seguida fui para Estrasburgo, onde passei 3 dias.

    1. Simone Marques, agradeço muito o seu comentário. Sem dúvida Colmar é uma pérola na França. Eu adoro Paris e muitas outras cidades da França, como Arles e Bonnieux, das quais têm posts no meu blog. Espero que leia e goste tanto quanto você gostou do texto de Colmar. Muito Obrigado.

  4. Boa tarde meu amigo. Sem duvidas Colmar é uma cidade linda e historica. Parabens pelo belo texto. 😊👏👏👏😊

    1. Guilherme, seguidor e produtor de um interessante instagram (@skilherme). Agradeço o seu carinho e suas palavras. Se você não conhece, precisa visitar Colmar, pois realmente é um lugar lindo.

    1. Grande amigo Leonardo, agradeço muito o seu comentário, você precisa conheceu Colmar, pois realmente é um lugar lindo.

    1. Leta Moura, como não estamos podendo viajar, então nesse momento nos resta viajar por blogs de viagens. Espero que realmente tenha gostado e que visite outros posts, tenho uns lindos de Paris, de Praga e de diversos outro lugares impactantes.

  5. Maravilhosas imagens, apresentação nota dez. Estou desejosa de conhecer qualquer um desses lugares. Muito bom.

    1. Amiga Valéria, espero que logo possamos viajar e assim poderemos conhecer novos lugares. O mundo tem vários locais impactantes e Colmar é realmente linda.

    1. Amigo James, infelizmente neste momento não estamos podendo viajar, por isto eu continuo a escrever sobre lugares lindos e impactantes. Que bom que você gostou.

  6. Explanação surpreendente !! Ao mesmo tempo que me aguçou o interesse de viajar , já estou me sentindo em Colmar ,com essa riqueza de detalhes , da história da cidade , muito obrigada por essa viagem maravilhosa !!!

    1. Amiga Sandra, querida seguidora e apaixonada em viagens. Infelizmente neste momento não estamos podendo viajar, por isto eu continuo a escrever sobre lugares lindos e impactantes.

Gostou? Deixe aqui o seu comentário.